As amoras-silvestres são os frutos (pseudobaga) dos arbustos amoreira-silvestre, do género Rubus, vulgarmente designados como silvas, da família das rosáceas. As plantas crescem até 3 metros. Os frutos são usados para a composição de sobremesas, compotas, e por vezes vinho.


A amora Marionberry nasceu de um cruzamento entre a amora tipo Olallieberry e a de tipo Chehalem, conjugando as qualidades organolépticas dos dois tipos de fruta. A Olallieberry, por sua vez, resulta do cruzamento das amoras-framboesas com as Youngberry (que, por sua vez, resulta do cruzamento de amoras-pretas com as amoras-silvestres).


Incluir amoras na nossa dieta é uma boa ideia porque são muitos os benefícios que o seu consumo traz à nossa saúde. Devemos saber que as amoras são muito ricas em elementos antioxidantes e em vitamina C. Melhoram o trânsito intestinal, devido a terem fibras na sua composição, têm baixo teor calórico, propriedades antioxidantes e neutralizam a acção dos radicais livres. As amoras estão indicadas para o combate à diarreia, reduzem os níveis de colesterol no sangue e ajudam a prevenir a arteriosclerose. Ajudam, ainda, a melhorar a visão e previnem a degeneração da vista, têm propriedades diuréticas e facilitam a digestão. Contribuem para manter os nervos em bom estado, fortificando o sangue e combatendo as infecções. Reduzem o risco do aparecimento de doenças degenerativas, aumentam as defesas contra o frio e revitalizam a pele.


A amora Marionberry nasceu de um cruzamento entre a amora tipo Olallieberry e a de tipo Chehalem, conjugando as qualidades organolépticas dos dois tipos de fruta. A Olallieberry, por sua vez, resulta do cruzamento das amoras-framboesas com as Youngberry (que, por sua vez, resulta do cruzamento de amoras-pretas com as amoras-silvestres).


Leave a Reply

* Required Field
A Sonatural faz parte do Grupo GL,SA