O mel é um alimento geralmente encontrado em estado líquido, viscoso e açucarado, produzido pelas abelhas a partir do néctar recolhido de flores e processado pelas enzimas digestivas desses insetos, sendo armazenado nos favos das suas colmeias, para lhes servir de alimento.


O mel sempre foi utilizado pelo homem como alimento, sendo inicialmente obtido de forma extrativa. Com o passar dos séculos, passou-se a capturar enxames e a instalá-los em "colmeias artificiais". O desenvolvimento e aprimoramento das técnicas de manuseamento permite o aumento da produção de mel, evitando-se os danos nas colmeias, ao extraí-lo. Com a "domesticação" das abelhas para a produção de mel, temos então o início da apicultura.

Atualmente, além do mel, podemos obter diversos produtos como o pólen apícola, a geleia real, a apitoxina e a cera. Além da produção e comercialização de rainhas e, em alguns casos, de enxames e crias.




De um modo geral, o mel é constituído, na sua maior parte (cerca de 75%), por hidratos de carbono, nomeadamente por açúcares simples (glicose e frutose). O mel é também composto por água (cerca de 20%), por minerais (cálcio, cobre, ferro, magnésio, fósforo, potássio, entre outros), por cerca de metade dos aminoácidos existentes, por ácidos orgânicos (ácido acético, ácido cítrico, entre outros) e por vitaminas do complexo B, por vitamina C, D e E. O mel possui, ainda, um teor considerável de antioxidantes (flavonoides e fenólicos). O mel é um importante complemento à alimentação humana, pois, além do alto valor energético, é um alimento rico em substancias benéficas ao equilíbrio de nosso organismo, tais como vitaminas, minerais e aminoácidos.

 

O mel é o único alimento naturalmente doce que contém proteínas e diversos sais minerais e vitaminas essenciais à nossa saúde.

Além de um alto valor energético, possui diversas propriedades medicinais, sendo um alimento de reconhecida ação antibacteriana.

Além de muito saboroso, é um alimento muito versátil que pode ser usado para fortalecer o sistema imunitário, melhorar a capacidade digestiva e até aliviar a prisão de ventre. Para além disso, o mel é considerado anti-séptico, antioxidante, anti-reumático, diurético, digestivo, expetorante e calmante.

 




O mel sempre foi utilizado pelo homem como alimento, sendo inicialmente obtido de forma extrativa. Com o passar dos séculos, passou-se a capturar enxames e a instalá-los em "colmeias artificiais". O desenvolvimento e aprimoramento das técnicas de manuseamento permite o aumento da produção de mel, evitando-se os danos nas colmeias, ao extraí-lo. Com a "domesticação" das abelhas para a produção de mel, temos então o início da apicultura.

Atualmente, além do mel, podemos obter diversos produtos como o pólen apícola, a geleia real, a apitoxina e a cera. Além da produção e comercialização de rainhas e, em alguns casos, de enxames e crias.




Leave a Reply

* Required Field
A Sonatural faz parte do Grupo GL,SA