Framboesa

A framboesa (Rubus Idaeus), fruto da framboeseira, é uma pseudo-baga e um fruto agregado, de sabor suave. Originária dos campos do centro e norte da Europa e de parte da Ásia, a planta espinhosa pertence à família das Rosáceas e o seu fruto é frequentemente confundido com a amora-preta, da qual se diferencia por ser oco e, portanto, mais delicado. É necessário que a framboeseira seja sujeita, pelo menos 700 horas por ano, a uma temperatura inferior a 7 °C, para que a produção seja satisfatória.

Origens

O framboeseiro é nativo da Europa e parece que teve origem na Grécia, sabendo-se que os seus frutos são apreciados desde a Antiguidade.

Da Grécia expandiu-se para a Itália, Países Baixos, Inglaterra e depois para a América do Norte. O principal país produtor é a Rússia, com 102 000 t.



Propriedades

As framboesas possuem algumas propriedades benéficas sobre as mucosas bucais inflamadas e sobre a epiderme com capilares sanguíneos dilatados.

A polpa pode ser utilizada como máscara facial. As folhas, as quais são ricas em taninos, pectinas, óleos essenciais e ácido cítrico, quando cozidas têm uma acção descongestionante, tanto em uso externo como interno. Actualmente, as framboesas têm grande aceitação por causa do seu teor em antocianinas, com propriedades corantes que se empregam nas áreas farmacêutica, cosmética e alimentar.

Combatem a retenção de líquidos, libertam o organismo de toxinas, defendem o cabelo, as unhas e a pele. Com poucas calorias, as framboesas são uma ótima opção para quem está a fazer dieta.



Utilização / Conservação

O framboeseiro é nativo da Europa e parece que teve origem na Grécia, sabendo-se que os seus frutos são apreciados desde a Antiguidade.

Da Grécia expandiu-se para a Itália, Países Baixos, Inglaterra e depois para a América do Norte. O principal país produtor é a Rússia, com 102 000 t.